Uma reflexão pelo dia do professor

Feliz dia da ignorância! O Brasil é um dos países campeões em agressão a professores. A violência contra a escola e seus componentes se expressa cada vez mais e de formas diversas. Os objetos da violência vão desde as paredes da escola até o corpo dos próprios professores. Noutras vezes, a violência do estudante se volta contra o próprio corpo, como automutilação. O que essa violência quer falar? Mesmo vitimados nesse processo, resta aos professores abordarem o assunto com reflexão, diálogo e escuta, ainda que seja preciso professores, estudantes, familiares e escola se enxergarem como envolvidos, nas causas e nas soluções. Os estudantes odeiam a escola brasileira, isso nós sabemos, e essa violência pode ser uma forma de dizer algo. Mas será que eles são escutados na escola? Os professores não somos muito exibicionistas e exigentes com o saber que nos cabe? Talvez, devêssemos cultivar o que o Christian Dunker chama de paixão da ignorância: supor não saber em si/supor saber no outro. Vejo esse alerta sobre a escuta na educação também em Paulo Freire quando ele divide a relação professor/aluno em quatro outras partes: a relação é entre educador/educando e educando/educador. Talvez seja o momento de olharmos pra essa questão com mais seriedade e humildade, embora tudo isso seja mesmo muito difícil e a educação continue sendo um impossível. Mas o mestre também escuta, o mestre ignorante escuta. A ignorância do mestre é aliada do saber, lição antiga de Sócrates/Platão: "só sei que nada sei". Inteligência todos temos. O que fazemos juntos é aprendizado. Desde sempre!


24 visualizações4 comentários

Posts recentes

Ver tudo

Dicas do ENEM

Secretária de Estado da Educação do Piauí lança podcast com dicas para o ENEM. Veja no link abaixo. https://g1.globo.com/pi/piaui/ingresso-universitario-2020/noticia/2021/01/06/seduc-lanca-podcast-com